Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por onde chega, a modelo e atriz Iara Ferreira chama a atenção pelo sorriso, pelo corpo esculpido na academia e pela simpatia. Mas se você acha que a vida da jovem de 25 anos sempre foi fácil, está enganado. Campeã do concurso Musa do Brasileirão em 2016, ela já sofreu bullying por ser o “patinho feio” do colégio e superou as dificuldades de ser boia-fria em São Miguel Arcanjo, no interior de São Paulo.

Iara sofreu bullying e era excluída na escola durante a infância e adolescência.

Iara é um daqueles casos da pessoa que acreditou em seu potencial e partiu em busca de seu sonho, mesmo quando a vida parecia lhe dizer que não. Em entrevista ao blog, a beldade que hoje é atriz da RedeTV! conta detalhes da sua história de superação e como entrar em um concurso de beleza mudou sua vida para sempre. Acompanhe essa história emocionante e inspiradora.

Atualmente, Iara Ferreira é atriz da RedeTV!.

As pessoas se assustam quando você conta que já trabalhou na roça?
É engraçado (risos). As pessoas não acreditam, eu sempre tenho que mostrar fotos daquela época. É claro que hoje me cuido mais, estou bem diferente e tenho um perfil mais delicado, mais menininha. Realmente não condiz com a imagem de quem trabalha no campo embaixo do sol todos os dias. Tenho orgulho de olhar para trás e ver a minha história. Foi um momento difícil, mas de muito aprendizado. Ajudava minha família a plantar, cultivar e colher. Era boia- fria mesmo. Minha vida era estudar, ajudar minha mãe em casa e cuidar das parreiras de uvas.

Iara em sua adolescência.

E nessa época você sofreu bullying?
Sofri discriminação não só por morar na roça, mas por ser uma adolescente “feinha”, meio estrábica e desengonçada, então acabava ficando sempre muito isolada. Nenhum menino olhava para mim. Eu era o patinho feio do colégio. Todo mundo me olhava com desdenho e isso me machucava muito. Mas foi daí que veio a força para mudar e ser diferente. Cheguei ao ponto de desenvolver anorexia nessa época. Escondi tudo isso dos meus pais, sofria em silêncio. Mas agora olho no espelho e gosto do que me tornei. As pessoas não acreditavam no meu potencial, mas o jogo virou.

Aos 15 anos, Iara vendia uvas na beira da estrada.

Quando você decidiu virar o jogo?
Essa indiferença das pessoas me fez pensar que era a hora da virada. Percebi que meus sonhos já não cabiam ali naquele sítio e naquela cidade. Eu queria mais, sempre tive um espírito empreendedor e uma vontade imensa de seguir a carreira artística. Aos 15 anos resolvi tomar as rédeas da minha vida. Comecei a vender uva na beira da estrada e fiz ali o meu pequeno negócio. As coisas prosperaram e comecei a ganhar dinheiro. Com algumas economias decidi me mudar para Sorocaba, que é a maior cidade perto de onde eu morava.

Iara posa com a faixa de campeã durante coquetel de lançamento do Musa do Brasileirão 2017.

E passou muitos perrengues quando mudou para a “cidade”?
Sempre passei dificuldades na minha vida, mas nunca deixei me abater. Pelo contrário, os perrengues me dão força para continuar e conquistar ainda mais. Realmente foi bem difícil me adaptar na “cidade grande”, como eu costumava falar (risos). Fui até sacoleira. Viajava para São Paulo, comprava algumas roupas e lingeries e revendia na faculdade para as minhas amigas. Modéstia à parte, eu era uma boa vendedora. Recebi a proposta para trabalhar como corretora de imóveis, e foi aí que consegui mais estabilidade. Ralei muito pra chegar onde estou, mas valeu a pena.

Ensaio fotográfico oficial do Musa do Brasileirão 2016.

Por que decidiu entrar no concurso Musa do Brasileirão?
Nunca desisti da ideia de ser modelo e trabalhar na televisão. Uma amiga me indicou o concurso e logo pensei: essa é a minha chance de brilhar. Desde o início os próprios organizadores me incentivaram. Comecei a acreditar ainda mais no meu potencial. Decidi entrar na disputa porque sabia que poderia ter mais visibilidade e, quem sabe um dia, ser chamada por uma emissora de TV. E isso realmente aconteceu.

Recebendo a faixa de campeã do Musa do Brasileirão 2016.

Quer garantir um título de um time e receber na sua casa?

Clique aqui para descobrir como isso é possível!!!!

 

Foi difícil conquistar a faixa de campeã?
Me dediquei muito ao concurso. Cheguei a ficar noites em claro pensando no título. Nesse período eu cuidei dobrado do meu corpo. Peguei pesado na dieta e passei a treinar todos os dias. Meu corpo foi mudando… sequei uns quilos e defini mais os músculos. Fui muito participativa e mantive contato com os organizadores. Por isso, cheguei muito confiante na final do concurso. Recebi muitos elogios e, claro, notas máximas dos jurados. Foi um momento único, está marcado na minha memória para sempre.

Vencedoras do Musa do Brasileirão 2016 -da esquerda para a direita- Iara Ferreira (1º lugar), Camila Camargo (Musa Revelação), Scarlet Sotero (3º lugar), Isabela Lesso (Musa Simpatia), Kelly Silva (2º lugar).

O que mudou na sua vida desde o título?
A faixa de Musa do Brasileirão me fez ser vista com outros olhos não só pelas pessoas, mas também por marcas. Ganhei reconhecimento, espaço na mídia, gravei entrevistas e participações na TV. Fui assunto em vários portais de famosos e passei a trabalhar com publicidade. Hoje tenho a alegria de trabalhar na RedeTV! ao lado do João Kléber, que é um dos principais apresentadores da emissora. Continuo aprendendo muito, sempre empolgada para enfrentar os novos desafios que minha carreira me proporciona.

A loira durante participação no programa Pânico na Band.

Se você pudesse dar um conselho para quem quer ter uma carreira artística, qual seria?
Parece clichê, mas a dica é não desistir e acreditar. Tem que ser persistente e correr atrás dos objetivos. Tem que encontrar formas de realizar os sonhos e ralar. Ouvir as pessoas mais experientes e os próprios organizadores. Espero que a minha história inspire outras pessoas. Até porque aprendi que tudo na vida é foco e determinação! Não nasci em família rica e nunca fui referência de beleza. E hoje conquistei meu lugar ao sol.

Ensaios fotográficos para campanhas publicitárias fazem parte do dia-a-dia da gata.

Para encerrar, como você se imagina daqui há 5 anos?
Sempre fui muito ambiciosa. Profissionalmente queria continuar na TV, buscando cada vez mais espaço e reconhecimento. Minha meta é ter meu próprio programa, quero ser a nova Hebe (risos). Também quero explorar o mercado publicitário para ser uma modelo ainda mais requisitada.

A loiraça posando na sacada de seu apartamento em São Paulo.

Quer garantir um título de um time e receber na sua casa?

Clique aqui para descobrir como isso é possível!!!!

Comentários no Facebook
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.